Comportamento dos hamsters

Comportamento dos hamsters

Os hamsters são daqueles tipos de animais de estimação que não passam de moda, mas a verdade é que nem todas as pessoas gostam deles. Em grande parte porque não gostam de roedores em geral, e colocam os hamsters no mesmo patamar de um rato / ratazana.

Outros, simplesmente não entendendo o comportamento dos hamsters em diversas situações acontece que preferem um animal mais fácil de entender, como é o caso de um cão. Mas na continuação vamos falar sobre os diversos comportamentos dos hamsters e ainda tentar diferenciar as diferenças comportamentais por espécie.

Solitários

Este é um tipo de comportamento bastante comum entre grande parte dos hamsters. Eles preferem viver sozinhos do que na presenças de outros hamsters. Ainda assim esta não é uma regra total, e algumas espécies conseguem até tolerar a presença de outros hamsters na mesma gaiola.

A espécie Síria por exemplo, não deve nunca ser misturada com outros hamsters, mesmo que sejam da mesma espécie. Qualquer tentativa, inclusive entre machos, fará com que surgem comportamentos bastante agressivos, como inclusive também poderão deixar de comer, etc.

No entanto, espécies como o anão russo campbell (subespécie do siberiano) já conseguem tolerar e viver com outros hamsters, desde que seja um número curto de exemplares e desde que seja logo desde novos. Juntar dois adultos pela primeira vez (ou após 10 semanas de vida) não dará resultados positivos.

Os hamsters chineses são outra espécie que não pode ser misturada com mais hamsters. Até mesmo sendo entre exemplares da mesma espécie, após a reprodução se deixarmos o macho na mesma gaiola a fêmea poderá acabar por matá-lo.

Tímidos

Grande parte dos hamsters é bastante tímida. Ruídos estranhos ou qualquer sensação de ameaça que sintam faz com que se escondam ou tenham comportamentos agressivos perante nós se pensarem que queremos fazer-lhes mal.

Mas claro como acontece com o facto de serem solitários, há espécies naturalmente mais tímidas do que outras. Exemplos de espécies mais tímidas temos o hamster chinês (que lidera o topo da tabela dos mais tímidos) e o hamster roborovski logo de seguida. A principal diferença entre os dois é que o roborovski reage de forma menos agressiva e não tende a morder.

Depois temos outras espécies como o branco invernal e o russo campbell que apesar de serem menos tímidos, reagem à timidez com agressividade e podem acabar por morder quando menos esperamos. Isto acontece muito com estranhos ou quando ainda não nos conhecem bem.

Entre os menos tímidos encontramos o sírio, principalmente o popular de pêlo dourado, que por norma são muito mansos e muito raramente mordem, especialmente se já estiverem connosco desde jovens.

Tempos de actividade

A grande maioria dos hamsters são activos à noite, mas uns mais do que outros. Alguns até são activos durante certas fases do dia, como pêlo nascer e pôr-do-sol. A razão deste detalhe é devido às temperaturas e a própria claridade que faz durante o dia.

O hamster sírio é um exemplo perfeito para provar esta teoria. Na Síria as temperaturas são bastante variadas, pois podem ter diferenças de 30 graus da noite para o dia. De dia faz um calor enorme, enquanto de noite já faz algum frio, mas este frio para os hamsters sírios é mais tolerável do que o calor pela tarde.

Em cativeiro é perfeitamente normal hamsters como o sírio ganharem hábitos mais diurnos já que o ambiente por norma é completamente diferente, no entanto isso não quer dizer que se transformará num hamster diurno, mas sim que o poderemos ver a petiscar ou a brincar durante alguma fase do dia.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Hamsters:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook